Lesões Meniscais


MENISCOS: São cartilagens em forma semilunar que têm função amortecedora, estabilizadora e colaboram na lubrificação da articulação do joelho. Estão localizados entre o fêmur e a tíbia.

COMO ACONTECE UMA LESÃO: as lesões traumáticas são, na maioria das vezes, ocasionadas por um entorse durante a prática de exercícios, ou mesmo durante a marcha, um agachamento, por microtraumas de repetição, ou ainda, podem ser degenerativas.

SINTOMAS E SINAIS: Dor na interlinha articular interna ou externa. Pode aparecer edema (inchaço) ou derrame articular (coleção líquida dentro do joelho). Se a lesão for grande e se deslocar, o joelho poderá ficar bloqueado, não conseguindo a extensão completa.

Tipo de lesão: 


DIAGNÓSTICO E EXAMES: O diagnóstico é feito pelo exame clínico do paciente e é confirmado através de um exame chamado Ressonância Magnética, que permite visualizar estruturas cartilaginosas, que não aparecem na radiografia simples.

Lesões de origem traumática são, via de regra, de resolução cirúrgica, com ressecção da região lesada ou sutura da mesma, quando possível, sempre por vídeoartroscopia. O tratamento conservador (não cirúrgico) é restrito às lesões de origem degenerativa e estáveis.

PÓS-OPERATÓRIO: é normalmente tranqüilo, com raras dores. O paciente poderá retornar para casa no mesmo dia, usando analgésico quando necessário. É permitido o apoio do membro operado sem restrições nas meniscectomias. Em caso de sutura meniscal haverá restrições semelhantes às cirurgias ligamentares.

EVOLUÇÃO: o retorno às atividades físicas após uma meniscectomia é rápido e gradativo, podendo retornar ao esporte em três semanas, em média.

FISIOTERAPIA: sempre indicada para reabilitação e retorno ao esporte pós meniscectomias. Em poucas sessões a recuperação é completa.